A Casa de uma Mulher Sozinha estava em Condições tão Precárias que obrigou Estranhos a tomarem uma Atitude

Anne Glancey é uma professora aposentada que cresceu em uma casa em Nova Jersey que, ao longo dos anos, acabou se tornando tão acabada que já estava diante de multas de 3.000 dólares ao dia, pelo conselho da cidade. Anne não tinha amigos ou a família para ligar para a ajudar a pintar a casa e cortar a grama de um metro de altura.

Até que seus vizinhos entraram em cena para ajudar!

Adam e Kristin Polhemus mudaram-se para a cidade há cinco anos e tentaram contatar e ajudar a Anne, que parecia isolada e muito particular.


Facebook

“Ela não tinha relações com ninguém no bairro”, disse Adam, “Até minha esposa e eu nos mudarmos, nenhum vizinho havia conversado com ela. Mas cada vez que falávamos nos reparos, ela mudava de assunto.”

Adam e Kristin sabiam que Anne estava com problemas, mas ela era muito orgulhosa ou teimosa para pedir ajuda diretamente.

Então eles secretamente juntaram 25 pessoas, entre amigos, vizinhos, e membros da igreja e no verão passado passaram todo fim de semana trabalhando em casa de Anne – de graça.


Facebook

Desde o paisagismo, pintura e reparação da casa, Adam estima que o trabalho teria custado a Anna aproximadamente U$15.000 para ser concluído por profissionais.

Mas graças a estes altruístas, Anne já não enfrenta multas pela situação de sua casa. Porém a maior mudança vista foi da própria Anne,  que ao longo das semanas saiu para conversar com os voluntários e servir bolo de cenoura caseiro e o suco de laranja.

“Eu acho que a melhor coisa é ver a alegria estampada na cara de nosso vizinho, a felicidade e uma espécie de restauração na vida de Anne”, disse Adam, “A sua sociabilidade com os outros vizinhos aconteceu baseada em sua casa ser arrumada.”


Facebook

E Anne é muito grata ao tipo de pessoas em sua comunidade:

“Eu aprecio a sua generosidade”, diz ela, “Eles são bons Samaritanos, é algo realmente maravilhoso e para se pensar. Nem todo mundo iria fazer uma coisa destas e eu sou grata por isso.”

Sobre Regis Rodrigues

Escritor, Empreendedor Digital e Otimista de carteirinha.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.